sábado, 13 de março de 2010

ULTRAPASSAR BARREIRAS


Lucas 19:1-10
1 Tendo Jesus entrado em Jericó, ia atravessando a cidade.
2 Havia ali um homem chamado Zaqueu, o qual era chefe de publicanos e era rico.
3 Este procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura.
4 E correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque havia de passar por ali.
5 Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa.
6 Desceu, pois, a toda a pressa, e o recebeu com alegria.
7 Ao verem isso, todos murmuravam, dizendo: Entrou para ser hóspede de um homem pecador.
8 Zaqueu, porém, levantando-se, disse ao Senhor: Eis aqui, Senhor, dou aos pobres metade dos meus bens; e se em alguma coisa tenho defraudado alguém, eu lho restituo quadruplicado.
9 Disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão.
10 Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

A mensagem deste texto nos permite observar a conversão de Zaqueu, mas também é reforçado por muitos outros parâmetros que nos permite compreender totalmente essa salvação.
Destaca-se no texto uma breve descrição de Zaqueu, de pequena estatura, rico, pecador, odiado pelos judeus, pois através de interferência do poder romano era incumbido de arrecadar impostos e por isto era visto até como um traidor, tomava posses  de um povo subjugado pelo invasor (romanos). Mas este homem importante, principal cobrador de imposto  queria ver Jesus.
Devemos aprofundar na questão de Zaqueu e mergulharmos neste desejo de ver Cristo, pois se agirmos com a mesma atitude, buscar com toda profundidade como indivíduos e como comunidade teremos a resposta do Senhor (Graça).
Existe uma barreira de desrespeito de comunicação entre Jesus e Zaqueu: o povo, que o afasta por ser um pecador, e que por sua estatura  é obrigado a subir numa árvore e no máximo passa a ser  um observador da entrada de Jesus em Jericó, “mas tem um papel ativo”.  Este homem que a sociedade repele, e através de sua altura, o marginalizam, afastando-o para mais longe, onde ele poderia ver, mas provavelmente não seria visto por Jesus.
Jesus quando olha para cima e ordena que Zaqueu desça, Ele  é enfático na chamada  estando camuflados em nossas árvores Jesus nos chama para servir com Ele.
Mesmo estando numa árvore, escondido pelas folhas e ainda invisíveis em relação aqueles que estão no caminho,  Jesus pode ir além das limitações visuais, ele conhece a cada um, e convida para uma relação direta, quebrando as barreiras que nos separa dele.
Zaqueu independente de todo o preconceito que o cercava, a dificuldade de sua estatura, queria ver Jesus e a forma que ele teve de contato com Jesus foi a árvore, pois ele tinha a convicção que o Mestre, come com os publicanos e pecadores, que ele vem como médico para os doente em pecado, então a árvore não o afastou, mas o aproximou.
Apesar da barreira que afastava aquele homem do Mestre, ele  pernoitou na casa de Zaqueu, mesmo a multidão questionando, pois o bom senso da sabedoria popular é escandalizado, pois como um Mestre, um rabino, poderia relacionar com um pecador?
Mas através desta mensagem Jesus mostra uma proposta de um novo modo de vida e restaura a esperança para aqueles que perderam. Jesus ao pernoitar na casa de Zaqueu, abre a porta para restauração e perdão de nossos pecados. Está mensagem toma um cunho ainda mais forte, não só na época para o povo Palestino, mas para os dias atuais, pois faz com que  venhamos a refletir a diferença não só no pecado como também no pecador, a condição humana do pecado e da tentação de excluir.
Zaqueu do alto da árvore recebeu um chamado surpreendente e inesperado, e por esta Graça o efeito em seu coração é imediato. Ele confessa a condição de Fé no Senhor como único Salvador, reparte a sua riqueza e compromete de quadriplicar a quem prejudicou.
 Por isto há vários parâmetros nesta mensagem, se buscar com Fé, se estiver camuflado ou não, se estiver na multidão ou não e Jesus  chamar a servir, não existirá preconceitos, não haverá diferenças entre povos, nem tão pouco diferença criticas ao pecador, mas a aceitação da Salvação em Jesus quebrando barreiras.
Quando estamos em busca de ver Jesus e alcançamos está Graça, “A Palavra não só nos encontra em nosso interior coletivo, mas em relações familiares e sociais que nos leva a uma correta relação com Deus”,
Barreiras são quebradas!
Amém!
Aleluia!

Cláudio Muniz

2 comentários:

  1. ATENÇÃO: PROMOÇÃO IMPERDÍVEL

    Em comemoração aos recém alcançados 150 seguidores, o Blog Teologia Inteligente está realizando uma promoção imperdível. Entre na página da promoção (www.teologiainteligente.blogspot.com) e saiba como participar do sorteio de um dos livros mais aclamados pela crítica dos últimos anos: Simplesmente Cristão, escrito por N. T. Wright. Não deixe de participar !!!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog está uma bênção! Já estou seguindo! Passe no meu quando quiser, ok? Fique na paz.

    BLOG: www.tribunadorio.blogspot.com
    TWITTER: www.twitter.com/tribunadorio
    UBE: http://ning.it/czmyCa

    ResponderExcluir