domingo, 20 de junho de 2010



            Todas as vezes que procuro a palavra do Senhor, primeiro faço com que minha concentração seja apurada,  no momento me aprofundo no seio do meu íntimo, claro que faço orações em busca de poder adquirir conhecimento e relaxo o máximo que posso, pois dou asas a minha imaginação, inúmeras vezes me transfiro para as páginas da Bíblia e me torno personagem do texto, e tenho certeza que o Espírito Santo me dirige ao entendimento.
            Por que irmãos coloquei está introdução na reflexão?
 É que nestes dias tenho estudado a Bíblia em busca do entendimento da Fé, li a Epístola de Paulo aos Hebreus e principalmente no Capítulo 11 encontrei o que queria, mas é aí que o Espírito Santo nos orienta, não sei o motivo mas fiquei preso no Capítulo l3 e fiz uma longa reflexão do mesmo, vejamos:


HEBREUS
13:1 Seja constante o amor fraternal.
13: 11 Pois aqueles animais cujo sangue é trazido para dentro do Santo dos Santos, pelo sumo sacerdote, como oblação pelo pecado, têm o corpo queimado fora do acampamento.
13:12 Por isso, foi também Jesus, para santificar o povo, pelo seu próprio sangue, sofreu fora da porta.
13:13 Saiamos, pois, a ele, fora do arraial, levado o seu vitupério.
13:14 Na verdade, não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a que há de vir.
13:15 Por meio de Jesus, pois, ofereçamos s, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios, que confessam o seu nome.
13:16 Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação; pois, com tais sacrifícios, Deus se compraz.
13:17 Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, com quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.
13:18 Orai por nós, pois estamos persuadidos de termos boas consciências, desejando em todas as cousas viver, condignamente.
13:19 Rogo-vos, com muito empenho, que assim façais, a fim de que eu vos seja restituído mais depressa.
13:20 Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os mortos a Jesus, nosso Senhor, o grande Pastor das ovelhas, pelo sangue da eterna aliança,
13:21 vos aperfeiçoe em todo o bem, para cumprirdes a sua vontade, operando em vós o que é agradável diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre. Amém.
13:22 Rogo-vos ainda, irmãos, que  suporteis a presente palavra da exortação; tanto mais quanto vos escrevi resumidamente.
13:23 Notifico-vos que o irmão Timóteo foi posto em liberdade; com ele, caso venha logo, vos verei.
13:24 Saudai todos os vossos guias, bem como todos os santos. Os da Itália vos saúdam.
13:25 A graça seja com todos vós.

O texto acima tem um contexto em que a Epístola aos Hebreus exorta nos a uma santidade e tem certas regras de comportamento para atingirmos isto:
Os deveres sociais, os deveres espirituais e algumas recomendações pessoais, ou seja, é um manual aos crentes em Jesus Cristo, que sejam encorajados a viver a sua vocação de acordo com os ensinamentos da fé e que nos foi ensinado através de pregação.
Podemos evitar cair em um processo de interpretação literal do texto, onde provavelmente estaremos sendo hipócritas, usando o primeiro versículo como o fundamento principal  “Seja constante o amor fraternal”, sem nos basear no capítulo inteiro; esquecendo que este amor fraternal não surge por si mesmo, mas se desenvolve como conseqüência de uma amor mais forte e irradiante, que é o amor de Deus, que podemos tentar traduzir em palavras como: a misericórdia, a graça, o banquete, o amor... Estamos lidando com um amor que damos o testemunho e achar mais força ao fazê-lo, pois este amor de Deus  nos remete a viver sóbrios, desta forma temos a habilidade de ser capaz de discernir o que é realmente importante do que é uma ilusão, podendo analisar e separar o trigo do joio. Sim por causa deste amor podemos dizer com confiança que temos vivido em Jesus Cristo, Hebreus 13:6  “Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei que me poderá fazer o homem?”
é a certeza  de fidelidade é a promessa assim como nos foi reiterada na palavra, quando nos diz em Hebreus 13:8 “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre”
            Infelizmente hoje algumas pessoas acostumadas a uma visão diária do sofrimento de Jesus fora da porta de Jerusalém, pendurado na cruz, levando para um caráter trágico mais normal e cruel, não dão o verdadeiro valor a esse Jesus, ao amor fraternal de Deus, que nos concedeu seu único filho. Na verdade se observarmos no texto apenas  esse amor fraternal de Deus dá a consciência entre os santos, pois que seus seguidores desorganizados possam encontrar o sentido do discipulado e como cristãos  temos aceito para expressar a profundidade da fé através de um símbolo digno de reprovação. Sim irmãos insistimos que a cruz, o tema da humilhação e derrota, tem o significado não só de nossa força, mas também  tem nos responsabilizado como crentes que não conseguem ser fiéis a Deus, mesmo sob a cruz do seu martírio. Procuramos diante de um símbolo que para alguns é o crucifixo, mas que é uma cruz vazia, que deve nos lembrar da morte injusta de Cristo, mas principalmente a magnitude da ressurreição.
            É necessário que como cristãos tenhamos uma visão de uma cruz que nos convida a sair da mesmice, do lugar comum, para sair de nosso lugar para o Cristo, e que não vejamos a igreja apenas como localização física de quatro paredes, mas também a limitação do tempo e da espiritualidade.
            Que não tenhamos medo de proclamar um Deus que vem através da humilhação e sofrimento, para fazer nos compreender que nos ama. Claro que encontramos  no mundo atual cristãos que preferem contemplar a glória de Deus sozinho e acreditam que a cruz pertence a humanidade, em vez de Jesus, parece que querem dizer que esse Deus não pode ser confundido com a falha humana.
            Vejo que hoje estamos passando por uma situação difícil nas Igrejas,  é necessário pensarmos em um melhor desenvolvimento de nossa comunicação, é como se estivéssemos num meio onde o vizinho não abre a porta para o bom dia, sim irmãos canso de ver na igreja a falta de um abraço, um ombro que sustente o próximo, é essencial o envolvimento de todas as atividades possíveis como parte de uma comunidade, tais como maior participação nos cultos, um envolvimento no seio das decisões, o entendimento de uma chamada missionária, o importante é saber que essa comunidade é um acampamento ao encontro de Cristo que não divide, não separa mas agrega o sentimento de humanidade: de amor ao próximo.
            A visão desta igreja é estarmos diante de uma vocação á qual devemos responder com todo o nosso amor e fidelidade, afim de que uma parte rogaremos ao Espírito Santo para nos levar de volta para o Senhor e renovar nossas igrejas, por outro lado temos que expressar mais claramente o nosso testemunho profético. Pois não somos chamados a dar voz à humanidade de Deus, mas sim  ser a ferramenta que Deus usa para falar aos homens e mulheres.

Amém

Cláudio Muniz 

17 comentários:

  1. Deus te abençoe pelo post. Há um individualismo grande, mas também há a falta de consciencia que TUDO Jesus levou na cruz, não apenas algumas coisas!!!!! www.momentosdeuncao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. é irmão,hoje não generalizando mas muitos cristãos estão mais prontos para apontar o dedo do que estender a mão,quando reflito sobre o que o nosso SENHOR fala que o amor se esfriaria penso na igreja em geral, vendo tudo isso é claro os sinais da volta, e hoje parece que estamos nos tempos de noe!!!
    abraço
    belo post!e blog!!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Irmão Cláudio Muniz, Graça e Paz da parte do Senhor Jesus...

    Verdadeiramente não se reconhece um verdadeiro servo de Deus, pela sua fama ou pela sua posição ministerial ou social, mas sim pelas suas atitudes e principalmente, pelo que ele pensa e fala. Estou em busca dos tais, creio ter encontrado, fico feliz. Parabéns, irmão, pelo seu Blog. Já estou te seguindo, faço-lhe o mesmo convite, conheça o meu humilde trabalho, se também gostar, iremos caminhar como bons amigos.

    Deus abençoe sua vida e sua família, em nome de Jesus...

    ResponderExcluir
  4. Que as pessoas possam ser abençoadas com essas palavras, referente a elas entendo, não podemos ser egoístas e sim darmos e cuidarmos sendo em todo o tempo usados por Deus como uma comunidade em Cristo.

    ResponderExcluir
  5. eeei ..
    vim conferir o blog depois do seu convite no site União de blogs cristãos ..
    nossa, esse texto é mesmo muito alertador, principalmente para, como mesmo disse, esse cristianismo em crise que acontece hoje em dia. as pessoas esquecem da verdadeira mensagem da cruz.

    beijo , fique com Deus ;*
    firstimpression.zip.net

    ResponderExcluir
  6. Hoje assim como ontem temos um grande dilema dentro das igrejas que é: O amor verdadeiro se faz presente? A resposta é óbvia, NÃO!
    Não, porque cada um busca o seu próprio caminho e seus próprios interesses. Por mais que digam que estão buscando o caminho dos céus, as obras negam as palavras. Muitos dos pequeninos se sentem colocados de lado, e alguns até sairam do rebanho por se sentirem desprezados. Jeremias foi desprezado pelos seus e não tinha crédito, mas lá na Babilônia já se ouvia o rumor sobre Jeremias e aquilo que ele profetizava. Muitos dos pequenos, são aqueles que dão mais frutos para a obra de Deus. Se não há união, se falta unção, é porque a essência divina não se faz presente na vida diária de cada um. E se as coisas são assim como eu escrevo, então a direção em que estamos é a errada, porém, só a mão de Deus sobre nós. Porque a mudança é individual assim como a salvação!

    http://www.oquedeustemfeitoemtuavida.net/2010/05/matando-em-nome-de-deus.html

    ResponderExcluir
  7. olá!!!A paz do Senhor!!!
    Obrigada pela visita, e por seguir o meu blog!!!
    Deus te abençõe grandemente.
    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  8. Não há como compreender a fé. Mas há como entender o que Deus quer de nós: Confiança plena nele. Quando isso se dá, a fé é uma consequência muito bem vinda.

    ResponderExcluir
  9. Com certeza, devemos ver Jesus não somente com salvador, uma cruz morta, mas devemos sim, sair do comodismo e viver verdadeiramente o ser discipulo de Jesus. Isso é, amando verdadeiramente nossos irmãos, amigos e inimigos. E assim, testemunhando do verdadeiro Amor de Cristo.
    Pai, fica com DEUS... Te amo muito!!!

    ResponderExcluir
  10. OLA PASSEI AQUI NO SEU CANTINHO PARA DAR UMA OLHADA E GOSTEI MUITO DO QUE VI E LI VC REALMENTE É USADO POR DEUS PARA FALAR DO NOME DELE ESPERO Q A CADA DIA MAIS ELE POSSA ESTAR TE ABENÇOANDO E RENOVANDO AS SUA FORÇAS OK.JA SOU SUA SEGUIDORA E ESTAREI INTERCEDENDO POR VC TODOS OS DIAS

    OBS:QNDO PUDER DA UMA PASSADINHA NO MEU BLOG TAMBÉM SERÁ UM ENORME PRAZER TE TER LA OK UM FORTE ABRAÇO E FIQUE COM DEUS.
    http://daiane-raizdedavi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. É bom ver que muitos reconhecem as falhas e os erros existentes na igreja. Quero aproveitar e compartilhar algo:
    As vezes perdiamos muito tempo em reuniões apontando erros e falhas uns dos outros ou da igreja de forma geral, até que um adolescente nosso nos mostrou que isso já é de conhecimento geral da igreja, mas o que falta é buscar meios de diminuir ou abolir essas falhas.
    Entendo que para começar isso, cada um de nós deve observar, aprender e aplicar os princípios bíblicos. Mesmo que não atinjamos a perfeição em vida a atingiremos na Glória.

    Continue sendo essa benção meu irmão!
    Deus o abençoe abundantemente!

    ResponderExcluir
  12. Olá, vim te visitar e te oferecer um presente exclusivo, que estou oferecendo aos meus seguidores.
    Se, voce não encontrar a postagem, pegue o selo em selos pra voce, no lado esquerdo do toque.
    com carinho
    san

    ResponderExcluir
  13. Muito bom seu texto, Mas estou sentindo falta de um novo post , cadê vc? sumiu foi? volte logo rsrs
    paz querido!

    ResponderExcluir
  14. Graça e Paz!
    Parece que viver o evangelho na direção que nos dá a Bíblia, hoje se tornou algo muito fatigante e dispendioso, pois a maioria dos que estão nas igrejas não se esforça mais para viver segundo as práticas - agradáveis diante de Deus - e regras que um verdadeiro cristão deve seguir. Difícil seguir a bíblia? Não. É complicado então? Sim, porque nós que complicamos. Jesus é simples, temos que ser simples como Ele.
    Muito bom o seu post.
    Graça e Paz. Visite nosso blog: http://gospelclubminas.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  15. Abençoados, muito bom o vosso Blog!

    Meus parabéns!!!!

    Deus já nos Abençoou!

    Pr. Roberto Avelar Azevedo

    ResponderExcluir
  16. A Paz!
    maravilhoso esse texto, o amor de Deus nos faz refletir mesmo, e precisamos viver mais nesse espírito fraternal...a simplicidade de Jesus é tudo,só o amor pode nos transformar...
    Deus o abençoe em Cristo Jesus.
    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  17. ola,
    Paz...
    Muito bom o Blog
    "evangelho em crise" mesmo, vemos muitos pastores frissurados com doutrinas e suas filosofias e se esquecem do mandamento do amor. Quando alguém peca não se deve excluir a pessoa e sim ajuda-la a vencer o seu pecado. Jesus não veio condenar e sim libertar.
    já estou seguindo
    parabéns!!!!

    JB

    www.jotabepontodevista.blogspot.com

    ResponderExcluir